MULHERES ADMIRÁVEIS: ANNE BRONTË

17/01/2020

Oi, gente! 

Para quem está acompanhando, todas as sextas-feiras, Lidiane Bach Leandro, do Rascunhando Silêncios, e eu publicaremos sobre a vida de 
MULHERES ADMIRÁVEIS.

Aproveitem para conhecê-las! 
😍

Nossa MULHER ADMIRÁVEL desta sexta-feira é a ANNE BRONTË.




Hoje é aniversário de Anne Brontë, que foi uma poeta e romancista britânica, a mais jovem da família literária Brontë.

Filha de Patrick Brontë, um clérigo irlandês pobre, Anne Brontë viveu a maioria da sua vida com a sua família na aldeia de Haworth, nos morros de Yorkshire.

Anne tinha pouco mais de um ano quando a sua mãe adoeceu e faleceu. Sua tia, Elizabeth Branwell, mudou-se para a casa da família inicialmente para cuidar da irmã, mas acabou por passar o resto da sua vida lá para criar os seus sobrinhos. Após a morte de suas irmãs mais velhas em 1825, o pai e a tia de Anne resolveram manter as meninas em casa, sendo educadas por eles mesmos nos cinco anos seguintes. Como as crianças não socializavam muito com pessoas de fora da família, tornaram-se muito companheiras, formando fortes laços de amizade.

Entre 1836 e 1837, Anne frequentou um internato em Mirfield, também em Yorkshire. Aos 19 anos, deixou Haworth e trabalhou como governanta entre 1839 e 1845. Após este emprego, tornou-se escritora.

Em 1846, publicou um volume de poesia com as suas irmãs - Poems by Currer, Ellis and Acton Bell. Nessa época, as mulheres escritoras costumavam usar pseudônimos masculinos para terem as suas obras publicadas e reconhecidas. Anne adotou o nome Acton Bell. No ano seguinte, publicou o romance Agnes Grey, baseado nas suas próprias experiências como governanta.



O seu segundo e último romance, A Senhora de Wildfell Hall, foi publicado em 1848 e foi um sucesso fenomenal, tendo esgotado em apenas seis semanas. É considerado um dos primeiros romances feministas da história da literatura e um dos mais chocantes da Era Vitoriana, não só pelo retrato que faz do alcoolismo e da depravação, mas também pela caracterização da protagonista Helen Graham.

Anne faleceu ainda jovem, aos 29 anos, vítima de tuberculose pulmonar.



Gostou da nossa mulher admirável? Tem alguma mulher que você gostaria de ver aqui? Manda mensagem para a gente!





Ana Karina (ou só Karina) é a criadora e autora do blog Da Literatura. É gaúcha de Porto Alegre, geminiana tagarela e mãe da Capitu e do Bilbo. Atua como professora de Literatura e Língua Portuguesa da rede municipal e ama a sua profissão. Viciada em livros, cinema, arte e cultura geek. Adora viajar, conversar e fazer piadas sem graça.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário