MULHERES ADMIRÁVEIS #3: Agnès Varda

05/04/2019

Todas as sextas-feiras, Lidiane Bach Leandro, do Rascunhando Silêncios, e eu estaremos publicando sobre a vida de MULHERES ADMIRÁVEIS.

Aproveitem para conhecê-las! 😍






AGNÈS VARDA é um nome fundamental da nouvelle vague, cineasta influente na ficção e no documentário, única mulher a ganhar a Palma de Ouro honorária, primeira diretora a ganhar o Oscar pelo conjunto da obra.

Nasceu em Bruxelas, em 1928, mas foi na França que consolidou seu trabalho como cineasta, deixou este mundo no dia 29 de março deste ano.



É o maior expoente feminino do cinema francês. Sua formação inicial foi em Belas Artes, tendo estudado pintura na escola do Louvre. Seu primeiro trabalho foi como fotógrafa. Gostava de fotografia, mas queria passar a fazer filmes.

Após alguns dias filmando a pequena cidade pesqueira de La Pointe Courte, na França, para um amigo, Varda decidiu fazer um filme próprio. La Pointe Courte, sobre um casal infeliz que tentava lidar com seu relacionamento em uma pequena cidade pesqueira, foi lançado em 1954 e foi considerado o precursor da Nouvelle Vague francesa.



“É esse o meu projeto: filmar minha mão, com minha outra mão. Entrar no horror. Acho isso extraordinário. Tenho a impressão que sou um animal. Pior: sou um animal que eu não conheço!”

Alguns de seus filmes:
• La Pointe Courte, 1954
• Cléo de 5 à 7, 1962
• As Duas Faces da Felicidade, 1965
• Os Renegados, 1985
• Os Catadores e Eu, 2000
• As Praias de Agnès, 2008
• Visages, Villages, 2017



Tem alguma mulher que você gostaria de ver aqui? Manda para gente!


Ana Karina (ou só Karina) é a criadora e autora do blog Da Literatura. É gaúcha de Porto Alegre, geminiana tagarela e mãe da Capitu e do Bilbo. Atua como professora de Literatura e Língua Portuguesa da rede municipal e ama a sua profissão. Viciada em livros, cinema, arte e cultura geek. Adora viajar, conversar e fazer piadas sem graça.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário