[Resenha] Os Goonies - James Kahn

17/08/2018

Título: Os Goonies
Autor: James Kahn
Editora: Darkside Books
Ano de publicação: 2014
Número de páginas: 240






Sinopse: É verão na pequena cidade costeira de Astoria e os Goonies estão preocupados. Poderosos corretores de imóveis ameaçam ocupar o bairro de Goon Docks para transformá-lo num grande loteamento. É quando Mikey encontra um velho mapa de piratas e os garotos saem à procura do tesouro que poderá salvar suas caras. Só que não esperavam encontrar esqueletos armados de espada, uma passagem subterrânea cheia de armadilhas e uma perigosa quadrilha de falsários, ansiosos por eliminar os Goonies. Mas o grupo fez um juramento de continuar unido, houvesse o que houvesse... E foi a sorte deles, porque ia começar o período mais incrível de suas vidas... FAÇA O JURAMENTO. JUNTEM-SE À AVENTURA.





Os Goonies é um filme de 1985 produzido por Steven Spielberg, que dispensa apresentações, escrito por ele e por Chris Columbus (diretor de Harry Potter e a Pedra Filosofal e Harry Potter e a Câmara Secreta, além de muitos outros filmes), estrelado por Sean Astin (o Sam, da trilogia O Senhor dos Anéis! <3) e por Josh Brolin (ah, pesquisa aí quem é o cara). Estou falando do filme porque cresci assistindo a ele. Devo ter visto Os Goonies umas mil e duzentas vezes na Sessão da Tarde e após 30 anos, comprei a novelização do filme, escrita por James Kahn, que é o responsável por algumas novelizações tais como Star Wars: O Retorno de Jedi, Indiana Jones e o Templo da Perdição e Poltergeist.



Acredito que quem está lendo essa resenha, caso tenha nascido na década de 70, 80 e até na de 90 – talvez – saiba da importância de todas essas personalidades para a cultura geek atual. A verdade é que a editora Darkside Books acertou E MUITO ao elaborar essa linda edição comemorativa dos 30 anos do filme e eu, uma grande fã que sou dessa história, adquiri o meu exemplar sem pestanejar.

Vamos falar um pouquinho sobre o livro, então?



Eu jamais trairei meus amigos das Docas Goon, Juntos ficaremos até o mundo inteiro acabar, No céu e no inferno e na guerra nuclear, Grudados feito piche, como bons amigos iremos ficar, No campo ou na cidade, na floresta, onde for, Eu me declaro um companheiro Goony Para sempre, sem temor.
– O JURAMENTO GOONY –


A história de Os Goonies é narrada em primeira pessoa por Michael Walsh, mais conhecido como Mikey, um menino de 13 anos que está enfrentando uma situação bem chata: é o seu último dia em sua casa. Mikey mora na cidade de Astoria, em Oregon, em um bairro chamado Docas Goon. O local e todas as moradias pertencem ao Country Club Hillside e, a não ser que os moradores paguem o valor pelas suas casas, a região será desapropriada e vai se transformar em um campo de golfe para o clube. Os moradores, que não têm outra solução para quitar suas dívidas, resolvem mudar-se.

Mikey faz parte de uma turma de amigos que se autodenomina Os Goonies, fazendo referência justamente ao bairro em que moram. Ricky Wang – de apelido Dado, é um menino asiático que sonhava em ser inventor – Bocão Deveroux – famoso por ser “boca grande”, ou seja, um tagarela – e Gordo Cohen – um menino conhecido por ser comilão e mentiroso compulsivo, (na verdade, o Gordo “enfeitava muito” as suas histórias) e Mikey são amigos há muito tempo e com essa decisão de suas famílias irão se separar. No entanto, Mikey e seus amigos não querem ir embora já que suas vidas sempre foram ali e eles possuem tantas lembranças que seria muito difícil abrir mão assim, de uma hora para outra. Mas o tempo passa e é o último dia para que eles desocupem as casas. Eles resolvem passar essas últimas horas juntos antes da separação e do inevitável fim desse convívio diário.

Até que, no sótão da casa de Mikey, a turma resolve mexer em algumas caixas com objetos que o pai de Mikey, funcionário de um museu, trouxe de lá. Então, eles encontram um mapa do tesouro com a assinatura do pirata lendário Willy Caolho. A turma acredita que essa é a solução para os seus problemas e partem em busca desse tesouro. Porém, o irmão de Mikey, Brand, que estava responsável por cuidar das crianças enquanto seus pais não estavam em casa, não queria deixá-los sair de forma alguma. Eles, então, conseguem prender Brand em casa, esvaziam os pneus de sua bicicleta e fogem para a última grande aventura que terão juntos.

O Bocão leu o que estava escrito ao lado da cruz no mapa.

Seis vezes cinco
Esticando os pés no embalo,
Ao ponto mais baixo
Para ganhar o seu regalo.

Fizemos uma pausa, calculando.
“Seis vezes cinco. Isso é trinta”, eu disse.
“Brilhante”, disse Bocão.
“Esticando os pés”, disse Dado. “Todos nós esticamos os pés quando andamos...”
“Então é isso”, eu disse. “Se dermos trinta passos em direção ao ponto mais baixo, nós vamos chegar ao tesouro.”
O Gordo estremeceu. “Eu não sei...está ficando tarde. Minha mãe vai ficar preocupada.”
(página 65)


Seguindo as pistas contidas no mapa, chegam ao lugar marcado com um X: um restaurante à beira da praia. Ali, descobrem que uma família de foragidos, os Fratelli, estão escondidos. Brand encontra os Goonies e acaba unindo-se ao grupo com mais duas pessoas: Andy, menina por quem é apaixonado, e Steff, melhor amiga de Andy.

A partir daí começa uma série de episódios bastante intensos, repletos de humor e fantasia. O texto é rico em momentos que toda criança e todo adolescente fã de aventuras poderiam desejar: mapa, piratas, tesouro escondido, armadilhas deixadas no trajeto, bandidos, perseguição, passagens secretas, paixão entre adolescentes, primeiro beijo e muito mais!

O livro é uma adaptação fiel do filme e, para quem já assistiu, acredito que muitas de suas imagens devem ter passado na mente enquanto realizava a leitura. Mikey é um narrador muito engraçado e aproxima o leitor dos outros personagens e da própria aventura. Em muitos momentos, o leitor sente-se caminhando pelos túneis e cavernas escondidas e descobrindo as respostas dos enigmas contidos no mapa.



.

O ritmo da narrativa é digno de uma caça ao tesouro, apesar dos capítulos extensos do livro. O capítulo narrado pelo Gordo, a quem Mikey dá a voz neste momento, é um pouco cansativo, no entanto, é quase idêntico ao jeito que o personagem conta a história dele com os Fratelli e Sloth. Aliás, não falarei mais sobre esses personagens... Sloth é um marco da década de 80, então, acho melhor conhecê-lo através do livro ou do filme. Ou dos dois!

A edição que eu li é esta lindíssima da Darkside Books, que comemora os 30 anos desta história. Ela tem a capa dura e contém o mapa do Willy Caolho. Essas edições da Darkside realmente são para apaixonados por livro pois além do texto, as imagens, a capa, a lombada, tudo é bastante atrativo para leitores que, como eu, gostam de um belo livro em sua estante.

Os Goonies, escrito por James Kahn, é um livro de leitura leve, história empolgante e divertida. Recomendo a leitura para quem gosta do filme de 1985 e para quem gosta de narrativas de aventura, de piratas e de boas amizades! LEIAM!

E vejam o filme, gente, sério.



Trailer do filme





Ana Karina (ou só Karina) é a criadora e autora do blog Da Literatura. É gaúcha de Porto Alegre, geminiana tagarela e mãe da Capitu e do Bilbo. Atua como professora de Literatura e Língua Portuguesa da rede municipal e ama a sua profissão. Viciada em livros, cinema, arte e cultura geek. Adora viajar, conversar e fazer piadas sem graça.

5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários:

  1. Oiiiiiiiii
    Esse é um dos livros que preciso ler, senão uma pessoinha, dona desse blog que não vou mencionar o nome, vai me bater :p
    Não consigo lembrar se já assisti a esse filme na sessão da tarde, provavelmente sim, mas não recordo. Depois que o ler, vou assistir ao filme também, para o caso de eu não ter assistido.

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá! Quando li o título do livro, um sorriso enorme se abriu!! nasci em 85 e assisti várias vezes os gonnies, um filmaço! Muito legal a DarkSide ter feito esse lançamento, com a diagramação bem caprichada...Sua resenha ficou show, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oieee
    Adorei sua resenha, super bem feita e empolgante, parabéns!!!
    Este livro está na minha lista ainda para este ano ;)
    Bjossss

    ResponderExcluir
  4. Oie
    que edição mais linda, muito legal mesmo, eu nunca vi o filme, acredita? preciso muito ver e espero adorar, e com certeza ler essa beleza

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Ana, eu perdi as contas de quantas vezes eu assisti a esse filme quando era mais nova, principalmente na sessão da tarde, eu amo esse filme, me remete a infância. Eu quero a edição desse livro, merece destaque na minha estante. Bjs

    ResponderExcluir