SÉTIMA ARTE: LADY BIRD: A HORA DE VOAR

07/02/2018

Título original: Lady Bird
Lançamento no Brasil: 15 de fevereiro de 2018
Direção de Greta Gerwig
Roteiro de Greta Gerwig.
Elenco: Saoirse Ronan, Laurie Metcalf, Tracy Letts, Lucas Hedges, Timothée Chalamet .
Gênero: Drama.
Duração: 94 minutos




SinopseChristine McPherson (Saoirse Ronan) está no último ano do ensino médio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia firmemente rejeitada por sua mãe (Laurie Metcalf). Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Enquanto sua hora não chega, no entanto, ela se divide entre as obrigações estudantis no colégio católico, o primeiro namoro, típicos rituais de passagem para a vida adulta e inúmeros desentendimentos com a progenitora.




Lady Bird: A Hora de Voar narra a história de Christine “Lady Bird” McPherson, uma garota de 17 anos que está no último ano do Ensino Médio, a high school norte-americana, em uma escola católica. Lady Bird quer ser sofisticada, tem interesse por arte e cultura e acredita que a sua cidade, Sacramento, na Califórnia, não é o local capaz de oferecer essa vida tão sonhada por ela. Assim, acompanhamos Lady Bird em seu cotidiano na escola e seu convívio familiar, além de todos os seus conflitos de adolescente.

Indicado a 5 premiações no Oscar 2018 – inclusive a de Melhor Filme -, Lady Bird chama a atenção não pela temática, que, poderíamos dizer, é um tanto comum. Com certeza já vimos filmes sobre o último ano de adolescentes antes de irem à faculdade. No entanto, aqui, a ideia não é mostrar a preparação da garota para a sua saída da escola e posterior início da graduação, mas sim, a diversidade de sentimentos que a jovem enfrenta nesse período.




A narrativa oscila entre cenas de bastante tensão entre Lady Bird e sua mãe, momentos de carinho entre ela e seu pai, além da insegurança da garota em relação a dilemas comuns a qualquer adolescente: as amizades, a faculdade, o amor, o sexo etc. Podemos dizer que o grande destaque do filme está nas atuações. Saoirse Ronan inicialmente nos mostra uma adolescente de temperamento bastante egoísta, que só pensa em si e nas suas vontades, no entanto, a personagem evolui e percebe quem está a sua volta e como as suas ações interferem na vida dessas pessoas também. O que acho interessante aqui é que tudo isso é mostrado através das cenas e das atitudes da personagem e não por falas repletas de clichês e de discursos sobre arrependimento. Realmente eu acredito que o filme foge disso. E a atriz se saiu maravilhosa nesse sentido. 




Outra excelente atuação é a de Laurie Metcalf como Marion McPherson, a mãe de Lady Bird. Ao mesmo tempo em que nos deparamos com diálogos fortes, tensos e, muitas vezes, tristes, encontramos momentos de companheirismo e amor nas pequenas atitudes do dia-a-dia do relacionamento entre a mãe e a filha. Elas derramam lágrimas escutando audiobook juntas, fazem compras de vestidos para Lady Bird, saem para fazer programas que são somente delas... A afinidade das duas atrizes é percebida através dessas cenas em que é impossível não se identificar com as discussões decorrentes desses momentos mãe e filha. Achei muito real e verdadeiro.

Não podia deixar de mencionar Lucas Hedges no papel de Danny, o primeiro namorado de Lady Bird no filme. Gosto muito do trabalho deste ator, achei que fez uma excelente atuação em Manchester à Beira Mar e agora não foi diferente. Danny é o namorado adolescente que toda sogra sonha em ter - educado, estudioso, de família católica, enfim, perfeito... Nem tanto. Assim como todo adolescente, Danny possui os seus conflitos e acredito que a cena protagonizada por ele e Lady Bird é um marco no filme. Além de linda, a cena mostra Lady Bird enxergando o outro, seus problemas e percebendo que para crescer ela não deve olhar apenas para si mesma. Para mim, um dos melhores momentos.




Lady Bird: A Hora de Voar é um filme excelente. Não sei se ele será o grande vencedor do Oscar 2018, mas não ficaria espantada se as atrizes, ambas indicadas – Saoirse Ronan a Melhor Atriz e Laurie Metcalf a Melhor Atriz Coadjuvante -, ganhassem os prêmios. Ou uma delas, pelo menos. De qualquer forma, merecem o reconhecimento do belíssimo trabalho que fizeram.


Não deixem de assistir!



Assista ao Trailer Oficial





Ana Karina (ou só Karina) é a criadora e autora do blog Da Literatura. É gaúcha de Porto Alegre, geminiana tagarela e mãe da Capitu e do Bilbo. Atua como professora de Literatura e Língua Portuguesa da rede municipal e ama a sua profissão. Viciada em livros, cinema, arte e cultura geek. Adora viajar, conversar e fazer piadas sem graça.

1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário:

  1. Olá! Tudo bem?

    Nossa, adorei a resenha! Ainda não conhecia o filme... Fiquei bastante curiosa para assisti-lo.

    Adoro essa atriz! Não sei se conhece, mas ela fez um filme muito bacana, intitulado "Um Olhar do Paraíso". Realmente espetacular!

    Estou com um blog novo na área, o "Entre Linhas, Entre Pautas", no qual realizo publicações de resenhas literárias, musicais e sobre séries. Fique à vontade para dar uma passada por lá, dar uma olhada nos posts e, claro, deixar seu comentários e suas sugestões!

    O endereço é o seguinte: http://entrelinhasentrepautas.blogspot.com.br

    Aguardo sua visita!

    Parabéns pelo post!

    Abraços,

    Jennifer.

    ResponderExcluir