Universo Paralelo #30: 4 filmes que você talvez não conheça, mas com certeza deve assistir

13/02/2017




.

Essa lista deveria se chamar “Filmes que estavam na minha lista há tempo demais e depois de tanta enrolação finalmente assisti”. Mas antes tarde do que nunca, certo? Os quatro filmes abaixo não são lançamentos, mas são boas surpresas e por isso não poderia deixar de recomendar.



#1 Festa no céu (The Book of Life) - 2014


.


.


Essa animação produzida por Guillermo Del Toro foi uma grata surpresa, e apesar da simplicidade da história (pautada no formato da clássica jornada do herói) é envolvente e cativante. Um grupo de estudantes vai à uma excursão em um museu, e uma das guias conta uma história para as crianças. Dois amigos, Manolo e Joaquín, são apaixonados pela amiga mútua María. Dois deuses, observando as crianças, resolvem fazer uma aposta: a Morte acredita que Manolo, o garoto que adora cantar, se casará com María, enquanto o deus Xibabla aposta em Joaquín, que sonha em ser soldado com o pai, como futuro esposo da garota. A história segue com cada deus tentando favorecer sua aposta, e leva a uma jornada por submundos no contexto da cultura mexicana (que é onde se passa a história). A premissa despretensiosa traz na verdade uma animação bastante divertida, com uma história cheia de reviravoltas, que impressiona pela riqueza das cores e usa divertidos momentos musicais. Uma animação divertida e bem estruturada, mostrando que fora do eixo Pixar-Disney também podem sair histórias muito criativas.



.

#2 Relatos Selvagens (Relatos Salvajes) - 2014


.



.


Esse filme argentino tem um formato diferente do usual e me lembra bastante a experiência de ler um livro de crônicas, pois não se trata de uma longa história linear, mas de seis histórias com realidades e personagens diferentes. O que une essas histórias é o fato de elas começarem como situações corriqueiras do cotidiano e saírem do controle, gerando situações bastante inusitadas e cômicas.  Cada uma dessas mini-histórias traz uma temática diferente e uma série de acontecimentos surpreendentes, trazendo finais bem inesperados. O elemento surpresa causado por tantos plot twists é o diferencial desse filme, que conta com um roteiro criativo e atores à altura de seus papéis (destaque para Ricardo Darín, um dos melhores atores argentinos de todos os tempos e que protagoniza uma das histórias, e Érica Rivas, incrível em seu papel como a noiva da última história). Original e divertido, Relatos Selvagens é uma experiência cinematográfica incrível. Não perca!


.

#3 Ex Machina - 2015


.



.


Esse filme de baixo custo de produção surpreendeu ao levar o Oscar de melhores efeitos especiais em 2016. A história acontece em um futuro indeterminado em que o jovem programador Caleb (Domnhall Gleeson: Star Wars - O Despertar da Força, O Regresso) trabalha em uma empresa de um mecanismo de buscas para internet chamado BlueBook (quase uma evolução do Google) e é sorteado para passar uma semana na casa do fundador e CEO da companhia, Nathan (Oscar Isaac: Star Wars - O Despertar da Força, Drive). No entanto, ele foi escolhido para ser o elemento humano no Teste de Turing. O Teste de Turing (Alan Turing, que inspirou o filme O Jogo da Imitação) foi criado para testar uma Inteligência Artificial (IA), de forma que um ser humano que interagir com esta não reconheça que está interagindo com uma IA. A IA em questão é Ava (Alicia Vikander: A Garota Dinamarquesa, O Agente da UNCLE), uma androide recoberta em parte por pele sintética, parte por uma estrutura metálica. Caleb sabe que Ava é uma forma avançada de Inteligência Artificial e se propõe a se comunicar e conhecer a androide, enquanto discute suas descobertas com Nathan. Ao longo dos dias, a relação entre os três fica cada vez mais confusa, principalmente quando Caleb começa a se questionar o quanto está sendo manipulado.


Ex Machina explora o lado mais realista da criação de tecnologias artificiais e perguntas que não parecem ter respostas concretas: é possível que um dia um robô possa ter pensamento inteligente e independente como o de um ser humano? Seria algo genuíno ou só uma imitação de um comportamento observado? Como o bom sci-fi que é, Ex Machina introduz o assunto sem se demorar muito em explicações desnecessárias, mas investe em diálogos bem construídos. Apesar de o maior tempo em cena ser divido para apenas três personagens, o talento dos atores sustenta o filme com sucesso, o roteiro inteligente é daqueles que te deixa pensando no filme por um bom tempo e os efeitos visuais da androide Ava são impressionantes. Imperdível!


.
#4 O Abutre (Nightcrawler) - 2014


.





Jake Gyllenhaal (O segredo de Brokeback Mountain, Os Suspeitos) interpreta Louis Bloom, um ladrão que realiza pequenos furtos em Los Angeles para se sustentar. Desesperado para trabalhar, ele se envolve no jornalismo de uma forma não-convencional, registrando crimes e acidentes e vendendo as gravações para emissoras de televisão na cidade. Novamente, prefiro não revelar muitos detalhes da história para não comprometer a experiência, mas os planos de Louis para seu negócio levam o personagem a chegar ao limite do certo e errado ao retratar suas histórias. O filme conta com as atuações sólidas de Rene Russo (Thor, Um Senhor Estagiário) e Bill Paxton (Titanic, No Limite do Amanhã) e tem Gyllenhaal como o destaque da trama com sua atuação frenética para um personagem complexo e inescrupuloso. O Abutre traz questionamentos muito interessantes sobre a ética no jornalismo e a forma sensacionalista como as emissoras de televisão americanas retratam crimes e notícias chocantes (paralelo válido também para o jornalismo brasileiro). Com uma trama intrigante e bem original, O Abutre choca e convence com sua história.


.


Dica extra: seguindo a combinação Jake Gyllenhaal + histórias envolvendo crimes, tenho duas recomendações: os ótimos Zodíaco, de 2007, que conta também com Robert Downey Jr e Mark Ruffalo e é dirigido por David Fincher e Os Suspeitos, de 2013 e com Hugh Jackman no elenco. O primeiro retrata a obsessão dos investigadores e jornalistas em descobrir a identidade do Zodíaco, serial killer que fez vítimas em San Franciso nos EUA nas décadas de 60 e 70. O segundo traz a história de um pai que tenta fazer justiça por conta própria após o sequestro de sua filha e uma amiga dela, enquanto a polícia não consegue solucionar o caso. Recomendados!


.



Ana Karina (ou só Karina) é a criadora e autora do blog Da Literatura. É gaúcha de Porto Alegre, geminiana tagarela e mãe da Capitu. Atua como professora de Literatura e Língua Portuguesa da rede municipal e ama a sua profissão. Viciada em livros, cinema, arte e cultura geek. Adora viajar, conversar e fazer piadas sem graça.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário